Aliança Portuguesa de Associações das Doenças Raras

Aliança Portuguesa quer mais investimento na investigação das doenças raras

quarta, 28 fevereiro 2018 18:06

A Aliança Portuguesa de Associações de Doenças Raras lança hoje uma campanha que chama a atenção para a necessidade de maior investimento na investigação científica para reforçar o apoio a estes doentes, que em Portugal são cerca de 800.000.

Segundo um comunicado da Aliança divulgado a propósito do Dia das Doenças Raras, que se assinala hoje, a campanha deste ano centra-se no lançamento de um vídeo de sensibilização cuja divulgação conta com o apoio de vários canais televisivos, da CP -- Comboios de Portugal, dos Parques de Sintra -- Monte da Lua e do Turismo de Lisboa. 

"Graças ao trabalho feito nos últimos anos pelas associações de doentes por toda a Europa no sentido de aumentar a consciencialização da importância da investigação na área das doenças raras, tem-se caminhado para uma mudança radical com vista a assegurar o acesso rápido e total dos doentes às terapêuticas", reconhece Marta Jacinto, presidente da Aliança. 

A Aliança Portuguesa de Associações das Doenças Raras promove também hoje uma sessão na Assembleia da República (AR) para informar decisores, doentes e público em geral sobre a importância desta temática. Será também inaugurada oficialmente a exposição internacional 'Expression of Hope III', que ficará patente no hall de Entrada do Edifício Novo da AR até 16 de março. 

Para Marta Jacinto, é importante que os doentes estejam "sempre no centro da decisão", sendo permanentemente incluídos tanto no desenvolvimento de políticas como em programas de investigação, assim como nos protocolos para doenças raras específicas. 

Aceda AQUI à notícia completa. 

Fonte: Jornal de Notícias Online

Eventos e Iniciativas

Dia Mundial das Doenças Raras

Logotipo

Rua João Chagas, 4-7º. Dto.
1495-069 ALGÉS
Telem: 910 494 191
E-mail: aliancadoencasraras@gmail.com

A afixação do Símbolo de Acessibilidade não garante que este sítio seja 100% acessível. A utilização deste símbolo demonstra, unicamente, um esforço em aumentar a acessibilidade deste sítio em conformidade com a Resolução do Conselho de Ministros Nº 97/99 sobre acessibilidade dos sítios da administração pública na Internet pelos cidadãos com necessidades especiais.